Inteligência Artificial na Saúde

Para a Quidgest, a automação e padronização foram sempre encaradas como chave para produzir Software de forma mais sustentável e para mitigar a perda de conhecimento numa sociedade laboral cada vez mais volátil.
O sistema que possibilita a prescrição electrónica de medicamentos, criado em 1997, é exemplo deste vanguardismo, que na altura se denominou prescrição racional de cuidados de saúde assenta no objectivo de permitir uma gestão uniformizada de custo de medicamentos. Este objectivo é uma realidade desde a sua entrada em produção na PT_ACS.
Nos últimos anos, a área de saúde da Quidgest tem feito uma aposta cada vez mais forte na componente analítica e de inteligência artificial de forma a melhorar a capacidade de os seus sistemas se tornarem verdadeiramente periciais e inteligentes.
Toda a abordagem de desenvolvimento tem sido direcionada para garantir um elevado grau de validade científica no suporte à decisão clínica, administrativa e de gestão.

Para esse efeito, foi criada uma subequipa de Data Science, responsável por desenvolver e concetualizar as melhores abordagens para resolver os problemas do amanhã.