Apoio que a Quidgest deu a Aidglobal

A Quidgest, que tem apoiado a AIDGLOBAL, congratula-a pela inauguração de cinco Escolinhas Comunitárias, no Distrito do Chibuto. 

A AIDGLOBAL – Acção e Integração para o Desenvolvimento Global é uma organização não-governamental sem fins lucrativos que opera em Portugal e em Moçambique, tendo sido criada com intuito de promover a Literacia e a Educação para o Desenvolvimento e Cidadania.

A AIDGLOBAL começou a actuar a 4 de novembro de 2005, após uma experiência de voluntariado da sua fundadora, Susana Damasceno, na província de Gaza, em Moçambique. Em 2006, foi reconhecida com estatuto de Organização Não Governamental para o Desenvolvimento pelo Governo português e registada junto do Camões – Instituto da Cooperação e da Língua. Foi ainda reconhecida pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros moçambicano, em 2009, e considerada uma Associação Juvenil Equiparada pelo RNAJ – Registo Nacional do Associativismo Jovem.

A Quidgest tem apoiado a AIDGLOBAL nos seus diversos projectos, há mais de 7 anos, tendo oferecido suporte essencialmente logístico ao projecto “Educadores em Movimento.

No âmbito do projecto “Educadores em Movimento – Uma Educação Itinerante para a Primeira Infância”, no contexto do qual foram construídas cinco (5) Escolinhas Comunitárias, no Distrito de Chibuto, foi inaugurada, no passado dia 12 de Abril, a Escolinha Comunitária de Maivene, uma das comunidades apoiadas ao abrigo do projecto.

As Escolinhas Comunitárias representam um passo importante para a salvaguarda de uma Educação para a Primeira Infância destinada a crianças que, de outra forma, não teriam acesso a este primeiro patamar educacional.

A abertura da iniciativa contou com uma oração proferida pelo presidente do Conselho de Gestão Comunitária da Escolinha, tendo sido imediatamente seguidas das intervenções da Presidente da AIDGLOBAL, Susana Damasceno, que enquadrou a construção da Escolinha, e o seu propósito, no âmbito do projecto.

Foi uma cerimónia de muita alegria e diversão, onde estiveram presente as crianças beneficiárias Escolinha, educadores, pais e as autoridades locais.

Sabendo que as crianças representam o nosso futuro, criar um ambiente acolhedor de educação e diversão constitui o primeiro e grande passo para o desenvolvimento de um futuro próspero, e este projecto é uma porta para um futuro ainda mais feliz.

O ciclo de inaugurações das cinco Escolinhas Comunitárias, que já contam com cerca de 300 crianças inscritas, decorreu entre os dias 11 e 22 de abril e representa mais um passo rumo à criação de respostas destinadas a meninas e meninos, entre os 0 e os 5 anos, que vivem nesta região do país e que, de outra forma, dificilmente teriam acesso à Educação Pré-Escolar. O acesso igualitário e alargado à Educação está, por esta via, num horizonte visível e cada vez mais próximo.